Não bastassem as batalhas poligonais travadas todos os dias (ou quase), os gamers possuem uma característica bastante peculiar, presente mais notavelmente nos participantes de blogs, fóruns e comunidades virtuais das mais variadas: a de se auto-afirmar através de jogos e consoles. Enquanto seres do sexo masculino que não costumam frequentar o ambiente gamístico demonstram a sua grandeza com carros tunados, músculos e mulheres, boa parte dos jovens amantes das texturas em 1080p despendem horas e horas de seus dias – estejam em horário de trabalho ou não – bradando aos céus e à terra que o seu videogame é melhor que o do outro usuário do fórum.

É incrível o comportamento muitas vezes inconsequente e infantil de muitos (eu disse muitos e não todos, não me bata!) usuários que não possuem conhecimento do assunto em questão e expelem salivas virtuais baseadas em argumentos infundados e/ou inexistentes. Todos os dias, em qualquer nova notícia sobre qualquer plataforma, lá estarão eles, os flamers, trolls ou seja lá a denominação adequada. Geralmente eles se apóiam em achismos, sem nenhum conhecimento de causa, ou enfatizando UMA característica negativa do jogo ou console, e aí acontece o fenômeno da generalização. Jogo X para Wii tirou nota 2 em tal site? O videogame é um fracasso, não possui jogos e é um GameCube 1,5. Jogo Y para 360 tirou 9 no IGN? Pft, é mais um shooter descerebrado e com apenas visuais bonitos. Jogo W para PS3 tirou nota razoável? O do 360 é melhor. Claro, muitas vezes os argumentos utilizados são válidos e verdadeiros, porém nem sempre refletem o real estado do acontecimento.

Um bom exemplo de atitude flamer foi o que rolou no post anterior e que você confere abaixo. Claro que no caso foi tudo uma brincadeira, porque eu sei das vantagens e qualidades do 360 e de um jogo como Gears of War e o Lucas conhece a importância da franquia Mario, mas ilustra bem o clima das discussões inflexíveis que rolam por aí. O exemplo abaixo não foi o bastante? Acesse o Final Boss e participe do mini-fórum. Lá o pau fecha constantemente e os assuntos são basicamente os mesmos.

flame.gif

Dica cultural: Gosta de humor negro, socialmente incorreto, podre, repugnante e deplorável? Delicie-se no Electric Retard, o site mais ousado da internet, que aborda temas polêmicos como o racismo, nazismo e sexo. Mas se você não gosta de sangue, excrementos e líquidos sexuais nem entre.

Anúncios