psp.jpgVou confessar um negócio pra vocês: eu ia publicar uma historinha fictícia envolvendo um ex-executivo da sony que alegava saber que a Live – rede online do 360 – não passava de uma farsa. O texto teria uma série de “provas” que provariam (oh!) que a Microsoft ludibria os seus usuários quando o assunto é a jogatina online. Como assim? Basicamente, você estaria estaria conectado a um suposto mundo virtual, mas na hora das partidas seria apenas você e a CPU. Apenas inteligência artificial. “Mas eu consigo falar com as pessoas enquanto jogo!”
Bem, as “vozes” seriam simulações criadas pela M$ em cima de samples dos usuários e transformados em frases via um mega servidor localizado em Michigan. Resumo da ópera: o jogador pensa que está online, mas no fundo está offlinezinho da silva.

Mas porque que eu desisti de publicar esta historieta polêmica e supostamente criativa? Bom… a Nintendo fez isso antes de mim.

Pois é. Finalmente a empresa do “vamos reunir as pessoas” está investindo no mundo online. Tal mundo online também sugere a união das pessoas, de um modo bizarro. Porém parece que a Nintendo faz de tudo pra complicar a união online, mesmo quando aparentemente está a facilitar. Primeiro, foi a idéia estúpida de instaurar os Friend Codes. Como diz o Lucas, no mínimo esta super idéia foi concebida em um maldito brainstorm de executivos japoneses, onde todos resmungavam sílabas ininterruptamente, até que todos bradaram ao Monte Fuji: “Saikoni doushite dakara matsuaka!”“Grande idéia!”. Grande idéia de jerico, isso sim. Pra mim parece como idéia tida em uma reunião às 7 da noite de um domingo, onde todos tavam afim de ir pra casa aproveitar as poucas 4 horas livres do fim de semana.

wii.jpg

Mas com o lançamento de Smash Bros. Brawl isso tende a mudar, correto? Para o horror de milhões de nintendistas ávidos por partidas pixelizadas à longa distância, não! E o pior: Você poderá jogar “offline” sem saber. É isso mermo. A mentirinha inocente que eu ia contar neste blog irá se tornar realidade pelas mãos da Nintendo, a maléfica odiadora de jogos online (exagero?). Segundo o blog do jogo, você poderá entrar em uma Worldwide fight with anyone, ou seja, uma partida online com qualquer pessoa do globo terrestre que também possua um Wii com Smash Bros., sem necessariamente estar na sua friend list. Ótimo! Ou quase, já que você não poderá ver o nome e nem “conversar” com a pessoa aleatória. Faz sentido, né? É feio falar com estranhos. Além disso, durante as partidas com pessoas obscuras, caso alguma dela caia, a partida não será interrompida. Way to go, Nintendo! Opa… deve vir coisa ruim agora… É, acertou. Ao invés de a partida ser interrompida, ela continua normalmente, exceto pelo fato de a pessoa que caiu ser substituida por um CPU. E você nem saberá disso. Ou seja, toda a vibe de jogar online vai ser estragada por detalhes desnecessários.

smash.jpg

Isso pode nem ser muita coisa pra vocês, mas pelo menos pra mim é completamente broxante. Prefiro me entregar de corpo e alma aos friend codes a ter que jogar com meros “PLAYER 2”, “PLAYER 3” E “PLAYER 4”. Opa, será que não é exatamente isso que a Nintendo quer? Porque ela insiste nesses friend codes? Teria ela algum plano malígno para o futuro?

Ou então isso tudo seja só para banir os consoles modificados no futuro. Aí eu morderei a língua e acharei graça.

Aproveitando o embalo: cadê o headset para o Wii?

Anúncios