Lá pelos idos do tão esperado ano 2000, não tinhamos os sonhados carros voadores, nem andróides coexistindo e procriando com seres humanos, mas tínhamos o Playstation 2. Seu lançamento fez barulho na época, e não era pra menos, afinal o seu predecessor foi um dos mais aclamados consoles de seu tempo. No dia em que foi lançado, milhares de jovens nipônicos literalmente acampavam em frente às lojas de eletrônicos, deixando para trás quaisquer compromissos para o dia seguinte. O tempo foi passando e a Sony foi rindo, pois o seu segundo filhote se consolidava como o mais bem sucedido de todos os tempos, desbancando o memorável Super Nintendo.

Sete anos se passaram desde o seu lançamento, e a terceira geração dos PlayStation em breve completará um ano de existência. Pelo andar da carruagem, a vitória do novo console era certa. Mas no momento em que escrevo, o PS3 conta com vendagens medíocres e jogos aquém do esperado. Em sua terra natal ele vende menos que as suas versões inferiores, o PS2 e o PSP (como dito abaixo pelo meu caro Lucas, esta semana o PS3 vendeu mais que o XBox nos EUA, mas acho que é temporário, devido à queima de estoque dos consoles de 60GB, vendidos por 100 dólares a menos). O que está acontecendo, afinal? Quais os motivos para tamanho fiasco?

Para começo de conversa, o preço absurdamente alto já afasta 85% dos possíveis compradores. A baixa produção inicial foi outro fator ofuscante. O controle mal projetado às pressas nada mais é do que um rasacunho do Wii Remote. Dizem que nada funciona direito nele. Sonystas ortodoxos e irremediáveis passaram uma década argumentando que a Nintendo parou no tempo, mas mal perceberam que usam o mesmo controle há 12 anos, com poucas alterações. E enquanto a Microsoft oferecia suporte online impecável e a Nintendo renovava a forma de se jogar, o que fez a Sony? Importou-se apenas com o poder gráfico do console. Não vou negar que o visual de um jogo conta pontos, mas é aquela história: de que adianta uma gostosa acéfala? Só pra comer de vez em quando e depois chutar.

Estou surpreso com o até então fracasso do Playstation 3. Não sei o que vai acontecer daqui para frente, mas creio que a situação mude um pouco de figura com o lançamento de Metal Gear Solid 4 e outros títulos. Como o PS3 foi feito para ter uma vida útil maior que o da concorrência, o sensato seria a coisa engrenar. Até cogito comprar um no futuro, mas se o panorama não mudar para a Sony, ficarei sem jogar ótimos títulos.

Antes que me apedrejem, este post não teve o intiuto de soar Ista, estou apenas relatando o que vejo em todos os portais de jogos.

Mas que deve ter engravatado se descabelando pelos corredores da Sony, deve ter.

Anúncios